BORTOLINI  


MEU NOVO BLOG - ENTREM E CONFIRAM - CARA NOVA

 

CLIQUE AQUI  ====  http://www.blogdobortolini.blogspot.com/


Escrito por BORTOLINI às 14h55 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Filhos...

 

Meu filho que tem 11 anos é viciado em leitura, coisa muito boa que sempre incentivei muito.

Hoje, depois de terminar de ler o livro HOBIN HOOD,  colocou na cabeça que queria um "arco e flecha", coisa normal em qualquer criança na sua idade, entrou na internet  pesquisou e logo percebeu que o valor não era nada pequeno.

Pediu um de presente mas não lhe dei muitas esperanças. Decidido, resolveu que iria comprar  ele mesmo.

Foi ai que percebi mais uma vez como as crianças são puras e inocentes, ele veio o me propôs o seguinte:

Pai, lavo a louça todo dia e passo pano na casa uma vez pos semana por R$10,00 (dez reais) por mês ( e olha que minha casa é grande), vou guardar dinheiro para comprar meu arco e flecha.

caramba, pensei, ele sempre me ajudou nas tarefas da casa, mas é o empregado mais barato que encontrei, pois ele sabe lavar a louça muito bem, é de confiança, não precisa de carteira assinada, não tem décimo terceiro nem férias.

Fechei negócio na hora é claro, mas  achei interessante sua atitude, já está preocupado em ganhar seu próprio dinheiro para realizar seus sonhos.

É, isso me fez lembrar da minha infância, com 15 anos eu já trabalhava e a partir desta data ergui minha espada de independência.

Parece que o garoto vai puxar o pai.


Escrito por BORTOLINI às 14h08 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Mário Quintana


Escrito por BORTOLINI às 09h26 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





MEU BLOG - MEU AMIGO

Encontrei por acaso, perdido na imensidão da internet um antigo Blog que eu havia criado em 2004, vou reativá-lo.

Na solidão das noites ele será meu companheiro, meu confidente, meu diário, meu amigo virtual.


Escrito por BORTOLINI às 09h16 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Razão de Viver
O que posso fazer em prol do mundo onde estou?
Para que, afinal, é que eu vivo? Para quem eu vivo?

www.momento.com.br

Muitas pessoas erguem-se pela manhã acreditando não existir qualquer sentido para despertar.
Dormem sem nenhum objetivo e acordam do mesmo modo, transformando o dia-a-dia em uma experiência insossa ou vazia.
Vagam pelas ruas, sem destino certo, à mercê do que lhes aconteça no curso do dia.
Levam uma vida sem direção, desvalorizando o tempo e a oportunidade.
Deixam-se levar pelos "ventos do acaso".
Não vêem significado em família, em amigos, nem em trabalho.
Quando se estabelece este estado d’alma, a pessoa corre o risco de ser tragada pelo aguaceiro das circunstâncias, sem quaisquer resistências morais para enfrentar as dificuldades.
Com certeza, não é o melhor modo de se viver.
É urgente que nos possamos sentir como peças importantes nas engrenagens da vida.
É necessário que tomemos gradual consciência quanto ao nosso exato papel frente às leis de Deus.
Seria muito belo se cada pessoa – principalmente as que não vêem sentido para a própria vida – resolvessem perguntar-se: "O que posso fazer em prol do mundo onde estou?
Para que, afinal, é que eu vivo?
Para quem é que eu vivo?"
Dificilmente não achará respostas valiosas, caso esteja, de fato, imbuída da vontade de conferir um sentido para sua existência.
Cada um de nós, quando se encontra nas pelejas do mundo terreno, pode viver para atender, para cuidar de alguém ou de alguma coisa, dando valor às suas horas.
É importante dar sentido à vida.
É importante viver por algo ou por alguém.
Dedique-se a um ser que lhe seja querido, que lhe sensibilize a alma e passe a viver em homenagem a ele, ou a eles, se forem vários.
Dedique-se a uma causa que lhe pareça significativa para o bem geral, e passe a viver em cooperação com ela.
Dedique-se a cuidar de plantas, de animais, do ambiente.
Apóie-se em algum projeto justo, desde que voltado para as fontes do bem, pois isso alimentará o seu íntimo.
Assim seus passos na Terra não serão a esmo, ao azar.
Quando se encontram razões para viver, passa-se a respeitar e a honrar as bênçãos da existência terrestre.
Cada momento se converte em oportunidade valiosa para crescer e progredir.
A vida na Terra não precisa ser um "campo de concentração" a impor-lhe tormentos a cada hora.
Se você quiser, ela será um jardim de flores ou um pomar de saborosos frutos, após a sementeira responsável e cuidadosa que você fizer.

Dedique-se a isso.
Empreste sentido e beleza a cada um dos seus dias terrenos.
Liberte-se desse amortecimento da alma que produz indiferença.
Sinta que, apesar de todos os problemas e dificuldades que se abatem sobre a humanidade, a chuva continua a beijar a face do mundo e um sol magnífico segue iluminando e garantindo a vida em todo lugar.
Isso porque todos nós somos alvos da dedicação de Deus.

***
O tempo é uma dádiva que Deus nos oferece sem que o possamos reter.

Utilizá-lo de forma responsável e útil é dever que nos cabe a todos.
Dê sentido às suas horas, aos seus dias, e assim, por conseqüência, a toda a sua vida.


Escrito por BORTOLINI às 07h39 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Escrito por BORTOLINI às 11h19 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





COMPARAÇÃO

No jantar, a filha adolescente pergunta para sua mãe:
– Mãe, quantos tipos de pênis existem?
A mãe, surpresa, responde, olhando para o marido cinqüentão:
– Bem, filha, um homem, passa por três fases. Aos vinte anos, o pênis é duro e ereto como um carvalho. Dos trinta aos quarenta, é como salgueiro: flexível, mas seguro. Aos cinqüenta, ele fica como uma árvore de natal.
– Uma árvore de Natal?
– Sim, seco e com umas bolas penduradas para decoração.
O filho pergunta para o seu pai:
– E os peitos, pai, quantos tipos existem?
O pai, muito puto, responde:
– Bem, filho, há três tipos de peitos. Aos vinte anos, os peitos de uma mulher são como melões: redondinhos e firmes. Dos trinta aos quarenta eles são como pêras: ainda agradáveis, mas um pouco caídos. Dos cinqüenta aos sessenta eles se parecem maracujás, azedinhos e murchinhos e, depois dos sessenta, eles ficam como cebolas.
– Cebolas?
– É. Você olha para eles e chora!!!

Escrito por BORTOLINI às 06h01 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Meu Deus, me dê a coragem


Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
meu pecado de pensar.
 
(Clarice Lispector)

Escrito por BORTOLINI às 06h56 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





A VAGA BUNDA DA VAGABUNDA

A assanhada vagabunda ... 
Tem uma vaga bunda , 
Que gosta de uma massagem ... 
Pois , parece uma garagem ... 

Pública e popular 
De graça , qualquer um pode entrar ... 
Afinal , tem sempre um lugar ... 

Para o orgasmo do prazer ... 
Seja , no amanhecer , ou , no anoitecer ... 
Sua bunda com cheiro de ipê ... 
Consegue chegar ao ponto G ... 

De qualquer vagabundo ... 
Seja , na Terra , ou , em outro mundo ! 

Suas nádegas são cálidas , 
Pálidas , plácidas ... 
E , nada flácidas ! 

A vagabunda sempre vaga ... 
Com a sua bunda vaga ... 
Procurando um cliente 
Tarado e carente ... 

Esta bunda não serve só de adereço ... 
Ela indica um endereço , 
Que não tem preço ... 

Esta é a vaga bunda ... 
Da vagabunda ... 
Feliz e imunda . 


Escrito por BORTOLINI às 07h30 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





A MÃO E O SEIO

A paixão entre a mão e o seio ...
É um eterno rodeio ...
Onde o prazer está no meio ...

Prestes a ser laçado ...
Por um peito apaixonado !

A mão corre pelo sutiã de cetim ...
Em busca do seio de marfim ...
Numa excitação sem fim !

O seio é claro , não é escuro ...
Porém ele é muito duro ...
E eternamente cruel ...
O seu bico esconde o mel ...

O bico do seio é um rubi ...
Com perfume de patchuli ...
Mas , arisco como o colibri ...

Volúvel e sem destino ,
Que leva a mão ao desatino ...
Por não entender o próprio destino ...

A suave mão no seio ...
Leve como o centeio ...
E , totalmente , alheio ...

Excita o corpo ardente ...
Mas , relaxa a mente ...
Preocupada e quente ...

A mente vira uma lagoa
Plácida , meiga , boa ,
Suave , terna e serena ...
Por causa do seio da pequena ...

A paixão entre a mão e o seio ...
É um amor cheio de rodeio .

Escrito por BORTOLINI às 11h29 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





AMOR E FANTASIA

Todos os seres humanos, buscam o amor. Crêem que este amor tem que vir de outra pessoa. Sonham, idealizam, que este amor virá um dia e o/a salvará de sua solidão. A nossa sociedade acostumou-se a procurar o amor fora. No outro. O outro tem que vir, e me amar.

Espero a vida toda ser nutrido pelo outro."
Ah, com o outro eu serei feliz !

Procuramos uma pessoa que dê significado em nossas vidas e nos autorize o amor. O não ter esta pessoa, nos faz sofrer. Ficamos irritados, pequenos, sem valor, até chegamos a nos desprezar. muitas pessoas choram de solidão, como se pedissem colo à outra pessoa, ou do tipo
pelo amor de Deus, me ame.

Nossa cultura, de dependência, nos fez acreditar que a outra pessoa seria a nossa salvação.

Interessante, é que quando temos esta pessoa, logo depois, ela já não nos serve, pois não nos nutre, como gostaríamos de sermos nutridos.
Queremos que o outro faça por nós, aquilo que apenas nós deveríamos fazer.


Trocamos de parceiros, ou melhor, entramos na parceria por causa de nossas carências, e saímos dela, pela mesma carência não resolvida. De certa forma, isto nos prova, que ninguém completa a ausência que temos no coração.

Está ausência ou carência, só eu posso completá-la. É de minha responsabilidade me amar. Só eu posso me curar de minha solidão. E curo a minha solidão, aprendendo a ficar comigo. Ser importante para mim, eleger-me o primeiro em minha vida.

A solidão é um vício comportamental, é um estado da mente, de quem não consegue ficar consigo, de quem não consegue se amar.

É comum, que neste estado de solidão, venhamos a desenvolver, inúmeras fantasias afetivas. Nos apaixonamos por diversas possibilidades que o outro nos apresenta. Todas movidas pelas nossas carências.

Descobrimos uma infinidade de almas gêmeas, e curtimos grande esperança, até que aquela alma gêmea não corresponda nossa expectativa, e aí então, descobrimos nova alma gêmea.

Outras, que se encantam com certas características pessoais do outro, e tecem uma rede de emoções, desejos, sonhos e principalmente fantasias, transformando sua energia afetiva, num grande e imenso amor Platônico, sem nunca se dar conta se estão sendo retribuídas, nesta mesma freqüência de energia.

Nós todos somos seres eletromagnéticos. Vibramos freqüências energéticas o tempo todo, e creio que quando duas pessoas se amam, entram portanto na mesma freqüência, que virá proporcionar, no encontro dos corpos, a maravilhosa sensação de um perfeito orgasmo.

Se por acaso, este é o teu caso, de um amor Platônico, ou não correspondido, lhe dou uma dica. Olhe se a outra pessoa, está na mesma sintonia que você. Se não estiver, não perca seu tempo.


Se o outro não está na tua freqüência, caia fora, este outro não te merece. Relação só é boa, quando ambos querem a mesma coisa. Quando estão na mesma sintonia. Se a sintonia só é sua, é carência, é fantasia de sua parte.

Talvez é admiração de algo que o outro conquistou e você ainda não, ou o outro representa teu ideal como aspecto físico e comportamental.

Mas o teu ideal, certamente pode não ser o ideal do outro. Portanto não sofra por amor. Apenas ame-se, apenas se dê uma chance de ser feliz, cuidando mais de você, e não ficando à mercê da atenção, e disponibilidade de ninguém.

Você é uma estrutura universal única. Ninguém é igual à você. Respeite-se, curta-se, permita-se, cuide-se, não é digno de sua parte, chorar ou lamentar pelo amor não correspondido, pois se olhar tua carência, e a ausência de amor por você, com toda certeza, mudará agora, este padrão, que só te faz sofrer, e que não resolverá tua questão afetiva.

A solução de tua questão afetiva, está no teu coração. No amor por si. Ame-se e se curará da fantasia, de esperar amor do outro.


Escrito por BORTOLINI às 10h57 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Escrito por BORTOLINI às 06h59 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





SOLTE AS AMARRAS

Você já pensou por que o elefante, um animal enorme, fica preso a uma corda frágil que, com poucos esforços, ele arrebentaria?
Isso ocorre porque o homem usa um meio eficaz de submetê-lo quando o elefante ainda é um bebê e desconhece a força que tem. Preso a uma corda, o bebê elefante tenta escapar. Faz esforços, se debate, se machuca, mas não consegue arrebentar as amarras.
A cena se repete por alguns anos. As tentativas de libertar-se são inúteis. O elefante desiste. Vencido pelas amarras, ele acredita que todos os seus esforços serão inúteis, para sempre.
Assim é que, depois de adulto, o gigante fica preso a uma fina corda que ele poderia romper com esforços insignificantes.
Fazendo um paralelo com o ser humano, poderíamos fazer a mesma pergunta: por que um ser tão grandioso, potencialmente criado para a perfeição e a felicidade, se deixa vencer por amarras tão sutis e sem fundamento?
São cordas invisíveis que vão imobilizando um gigante e, por fim, ele se conforma e se submete, sem questionamentos. Essas cordas podem ser facilmente percebidas, basta um olhar mais atento.

Seu destino lhe pertence. Não se permita prender pelas cordas invisíveis que outras mentes desejam impor a você.
Você tem um sol interior e sua força é muito maior do que possa imaginar.


Escrito por BORTOLINI às 07h11 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DO AMOR

Considerando ser o Amor
o maior de todos os agentes de Utilidade Pública,
PROCLAMA-SE O QUE SEGUE:

Artigo 1º
O amor pode apropriar-se de todo e qualquer coração,
com ou sem anuência do dono.

Artigo 2º
Em presença de sentimentos inferiores, tais como a raiva,
o ódio e o ressentimento, ao Amor é permitido julgá-los e
extraditá-los sem direito a reconsideração da pena.

Artigo 3º
O Amor deve ser respeitado em todas as suas formas,
sejam elas dirigidas a pessoas, coisas, vegetais ou animais.

Artigo 4º
Ao Amor é sempre permitida a companhia do perdão,
pois que sem este Ele está falsificado.

Artigo 5º
O Amor tem o direito de ficar cego, surdo e mudo
quando em presença de maledicências
e pode apresentar-se como agente de paz
diante de desarmonias e atos prejudiciais
a todos os seres do Planeta.

Artigo 6º
O Amor tem licença plena para manifestar-se livremente,
independente de raça, credo ou religião.
Ele é incondicionalmente livre
para viver em seu habitat natural: o coração.

Artigo 7º
O Amor é bússola que aponta o caminho para a Felicidade
e assim deve ser indiscutivelmente reconhecido.

Artigo 8º
A todo aquele que banir o Amor do seu coração
será imputada a pena de solidão,
isolamento e sofrimento perpétuos.

Artigo 9º
O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,
perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar
todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais.

Artigo 10
Ao Amor não se aplicam Leis Trabalhistas:
Ele pode exercer suas funções 24hrs por dia
durante TODOS os dias do ano.

Artigo 11
Quando o Amor entra em corações, deve ser bem recebido,
bem tratado, bem nutrido e absolutamente livre para agir
em prol de todos os envolvidos por Ele.

Artigo 12
Em nenhuma hipótese o Amor deverá ser álibi
para atitudes de más intenções, tais como usá-Lo
como desculpa para enganar, iludir ou controlar corações.
Também nunca poderá ser instrumento de brincadeira
com o sentimento do homem ou da mulher.

Artigo 13
Toda e qualquer tentativa de matar o Amor será tratada
pelo Universo como crime contra a vida do próprio mandante.

Artigo 14
O Amor é partidário da Lei de Causa e Efeito:
Ele pode partir em definitivo da Vida daqueles
que optam pelo sofrimento diante das adversidades,
e também daqueles que se deixam cair em abandono.

Artigo 15
Ao Amor nada deve ser acrescentado
e Dele também nada retirado,
posto ser o mais perfeito de todos os sentimentos
e manifestação absoluta de Deus.

 

Parágrafo Único:
Os Direitos do Amor sempre protegerão os legítimos
Direitos de Todos os Seres.


= REVOGUEM-SE TODAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO


Escrito por BORTOLINI às 10h12 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





sorria para a vida


Escrito por BORTOLINI às 06h34 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 





BRASIL, Sul, FOZ DO IGUACU, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Cinema e vídeo, Esportes de aventura









 
 




superever


 

 

Dê uma nota para este blog